Paróquia Bom Jesus


Um breve resumo sobre a História da cidade de Brumado e da Paróquia Bom Jesus.

A história da nossa Brumado caminha passo a passo com a história da presença da Igreja Católica aqui nessas terras.

Brumado, uma das mais importantes cidades do Estado da Bahia, e também da memória nacional, tendo nos seus filhos, braços fortes que ajudaram a crescer esta enorme nação, de forma ordeira e silenciosa. Teve sua emancipação política há 141 anos, que corresponde também aproximadamente à idade da nossa Igreja Matriz, marco visível do início da nossa evangelização.

O dinamismo de nossa Igreja constitui de uma realidade histórica, que além de ser um marco da nossa ação religiosa é também coautora de todo progresso e desenvolvimento, educação, saúde, transporte, etc. Com a participação direta dos padres que são ao mesmo tempo anúncio, diálogo, testemunho e serviço em busca do verdadeiro Reino de Deus com direito a paz e justiça para todos.

Bom Jesus dos Meiras, hoje Brumado, pertencia a Paróquia de Caetité, da Arquidiocese de São Salvador na Bahia, tendo como Arcebispo, D. Manoel Joaquim da Silveira. Em 1871, o vigário Geral de Caetité, Pe. Manoel José Gonçalves Fraga, assinava os Termos de Abertura e encerramento dos primeiros livros de Batizados e Casamentos da freguesia de Bom Jesus dos Meiras, livros estes que foram entregues pelo Pe. Marciano José da Silva Rocha em 04 de junho de 1873, ao Revmº. Pe. Dr. Jaime Oliva, quando tomou posse da paróquia.

O livro de Tombo da Paróquia começou a ser escrito em 1914 e traz nos termos de Abertura e Encerramento, a data de 07 de Abril de 1914 e o nome do vigário Forâneo de Caetité, Pe. Luiz Pinto Bastos.

Em 1894 começa a atuação do Coadjutor Pe. Herculano de Cerqueira e em 1908, do Cônego, Miguel Monteiro de Andrade.

Em 1912, toma posse da Paróquia, como Pró-Pároco, o Revm° Pe. José Dias Ribeiro da Silva, de naturalidade portuguesa, na cidade Guimarães – Portugal, que veio a falecer aos 13 de Dezembro de 1937 depois de ter exercido também o cargo de Intendente Municipal por algum tempo. A partir desta data a Paróquia fica anexada a de Ituaçu e como vigário encarregado, o Revm° Frei Pedro Tomás Margalho, Carmelita – Espanhol.

Em 1939, no dia 18 de Agosto, tomou posse na Paróquia de Bom Jesus, Pe. Antônio da Silveira Fagundes, baiano de São Felipe, com apenas 24 anos de idade. De fato, esse foi um marco para a história de nossa paróquia. Usando das palavras de Dr. Geraldo Azevedo, podemos dizer que Monsenhor é uma das poucas pessoas que marcaram tanto uma época e a vida de uma cidade, de um município e de uma região geográfica. Seja pela reconhecida e inesgotável qualidade de admirável orador sacro, seja pelo invejável talento de exímio e erudito professor de latim e psicologia, seja pelo dinamismo e espírito de liderança que sempre o colocaram em distinção na vanguarda da história e progresso sociocultural de Brumado, seja enfim, pelo próprio estilo pessoal de vida pontificada pelos mais sublimes requisitos e exemplos de retidão, de caráter e dignidade humana postas a serviço do próximo e da sociedade, em busca do aperfeiçoamento moral e espiritual. Em 1989 Mons. Antônio Fagundes celebrou Bodas de Ouro como Vigário, permanecendo ainda por mais 20 anos em nosso meio. Foi exemplo de testemunho sacerdotal nos 70 anos de uma vida totalmente doada, sóbria, inteligente, humilde e veio a falecer no dia 18 de outubro de 2009, com 94 anos. Sua memória continua sempre viva em nossos corações de filhos.

Em 20 de janeiro de 1956, um filho de Brumado, Pe. Homero Leite Meira, celebrou sua primeira missa, foi também bispo de Itabuna e Irecê e veio a falecer na cidade de Caetité, no dia 08 de maio de 2014. Embora tenha ficado algum tempo sem o despertar das vocações sacerdotais e religiosas, hoje, a Paróquia Bom Jesus é um celeiro de vocações, vez que já foram ordenados como filhos da terra, Mons. Alex Adriano Rocha Barbosa, Pe. José Lima, Pe. Anderson Santos de Oliveira, Pe. João de Souza Silva, Pe. Jordano Viana Fernandes, Pe. Fábio Eduardo de Lima Santos, Pe. Antônio dos Santos Meira, bem como fizeram profissão religiosa as irmãs Fátima, Queila, Ivaneide, Rosa. Há também jovens vocacionados e vocacionadas num processo de discernimento sobe chamado que Deus os faz.

Para enriquecer ainda mais a nossa Paróquia, chegou em 28 de fevereiro de 1985 as Irmãs Religiosas do SS. Sacramento e Maria Imaculada, foram elas Ir. Ely, Mukay e Ir. Sagrada. Em seguida foi possível contar também com a colaboração das irmãs: Carmelita, Maria José, Cristina, Vania, Rita, Carmen, Ilma, Ivaneide, Solange, Judite, Socorro, Queila, Elza e Rosânia.

Em 14 de Outubro de 1995, com a contribuição dos então diáconos Osvaldino Alves Barbosa e Cleonídio Alves da Silva, foi constituído o Conselho Pastoral Paroquial (CPP), que reuniu mais de 100 pessoas, contando com a orientação do Pe. Armando Bucciol, atual bispo da Diocese de Livramento de Nossa Senhora. E ainda no mesmo ano, realizaram-se as Santas Missões Populares em toda a Paróquia de Brumado sendo pregadores os padres capuchinos Frei Samuel, Frei Derivaldo e Frei Salvador.

Com o papel importantíssimo na evangelização de nossa paróquia, foi inaugurada em 04 de março de 1998 a Rádio Comunitária Nova Vida FM 87,9.

No decorrer de todos esses anos, muitas ações foram implementadas na Paróquia Bom Jesus. Estruturação das CEB’s, instalação do Encontro de Casais com Cristo (ECC), visitas de freiras, leigos, seminaristas e padres de outras paróquias. A vida das comunidades pulsa e seu dinamismo aparece também em várias construções (capelas e salas para catequese, etc) Organização da catequese, OVM e Pastorais, estruturação dos CPC’s. Já realizamos na história da nossa Paróquia Semanas Sociais, bem como a realização Assembleias nível paroquial. Enfim, nossa paróquia caminha e cresce, com os erros e acertos, em busca da expansão do Reino de Deus …

Nesse mais de um século de caminhada de Igreja, tivemos o apoio de muitos benfeitores, leigos, visitantes, religiosas e religiosos, como também padres. Atualmente contamos com 14 comunidades na sede, 78 comunidades na zona rural, Pastorais Sociais, Do Batismo, da Criança, do Dízimo, Familiar, da Liturgia, Educação, Comunicação, Esperança, Catequese, Setor Jovem, Escola de Jovens, Escola de Formação Integral, Comunidade de Vida (CARP), Associação Divina Providência, Rádio Nova Vida, Movimentos: Legião de Maria, Apostolado da Oração, OVM, Ministério de Música, Vicentinos, Renovação Carismática, CEB’s, Mãe Rainha, Fundação Católica e Formação de Leigos para atuarem como Ministros da Comunhão Eucarística, da Palavra e leitores e para crianças e adolescentes o grupo de Acólitos.

Dentre os padres que aqui estiveram e fortaleceram esse processo temos: Pe. Jaime Oliva, José Dias, Monsenhor Fagundes, Odilon Barbosa (estigmático auxiliar da Paróquia), Osvaldino Barbosa, Cleonídio Alves, Paulo Ferreira, José Carlos Rodrigues, Gilvan Pereira, Hélio Guimarães, Sandro Alves Teixeira Lima, José Silva Figueiredo, Eutrópio Aécio, Waldech Brito Gondim. Nesta caminhada também já tivemos a oportunidade de contar com a colaboração do amigo Pe. Cleonídio Alves da Silva, que teve sua volta no ano de 2017 com missão de administrar a Paróquia Bom Jesus, retorna ao seio desta paróquia, assumindo de coração aberto depois de alguns anos como reitor do Seminário Maior em Belo Horizonte-MG hoje como atual paróco, com a colaboração do filho da terra, atual Vigário Cooperador, Pe. Jordano Viana que por alguns anos permaneceu na Paróquia São Sebastião – Ibiassucê. Aos fiéis leigos e leigas, sob o olhar do Bom Jesus, uma vida pastoral de entrega, partilha, aprendizado e comunhão com Deus e com o nosso Povo. Para que possamos, na unidade da nossa Igreja Diocesana, com muita alegria e dinamismo dar continuidade e avançar nas atividades pastorais da nossa comunidade paroquial.

Esta é caminhada da nossa igreja paroquial. Ficamos felizes, hoje com nosso Bispo Diocesano, Dom José Roberto Silva Carvalho, registrando juntos a história de um povo, que aqui atuam certamente sendo testemunhas no anúncio do Evangelho. Continuamos o nosso caminho… Assim seja!