Paróquias de Brumado-BA realizam celebrações aos fiéis defuntos

Por Priscila dos Santos/PASCOM Brumado


Postado em 04/11/2021


Paróquias de Brumado-BA realizam celebrações aos fiéis defuntos

Foto: PASCOM Brumado

A liturgia da 31ª Semana do Tempo Comum é marcada, no dia 2 de novembro, pela oração destinada aos fiéis defuntos. 

Sendo assim, as Paróquias de Brumado-BA, da Diocese de Caetité-BA, realizaram celebrações eucarísticas ao longo do dia. Na Paróquia Bom Jesus, houve a seguinte programação das missas: às 8h, na igreja matriz da Paróquia; 9h30 em Correias; 17h em Passagem e às 19h30 em Pompéia. Na celebração das 8h, a comunidade católica pôde acompanhar presencialmente, de acordo ao limite de fiéis na assembleia, por conta da pandemia da Covid-19, e também pelas redes sociais da Paróquia. 

No momento, o então pároco padre Cleonidio Alves da Silva citou: a igreja reúne em um só dia oração para todos os fiéis defuntos e a data é o dia da saudade. O sacerdote lembrou que a morte é para todos e enquanto vida tivermos na terra, é necessário viver sob a perspectiva da fraternidade. É importante refletir sobre essas realidades: da vida e da morte. No contexto atual, há vidas que se foram mais cedo por conta da pandemia e diante disso muitas pessoas não tiveram a dignidade de serem veladas por seus familiares. Ao finalizar, pediu a Deus fortaleza para a nossa fé e, em especial às que perderam recentemente seus entes queridos.

Já na Paróquia Nossa Senhora da Conceição Aparecida e São Cristóvão, a programação das missas foi a seguinte: às 7h, na igreja matriz; às 17h, Comunidade Nossa Senhora Aparecida na Vila Presidente Vargas e às 19h30, na igreja matriz da Paróquia. A Santa missa das 19h30 foi transmitida pelas redes sociais da paróquia e Rádio Nova Vida FM 87,9. Neste momento, o pároco padre Sandro Alves Teixeira Lima saudou a todos presentes e os que acompanhavam on-line. Em sua homilia, ele falou que ao fazer memória aos fiéis defuntos, percebe-se a igreja atenta aos sinais dos tempos, pois dedica o presente dia para rezar por todos os irmãos e irmãs que já partiram dessa vida.

Disse ainda: aqueles que passaram de verdade por nossa vida não morrem, apenas partem antes de nós. Logo após, recordou as leituras proclamadas: Jó 19, 1.23-27ª e Rm 5, 5-11; o Salmo 27 e o Evangelho Jo 14, 1-6. Ao fazer isso, refletiu sobre a fé levada conosco; o encontro com o Senhor se dará de forma pessoal e o convite a contemplarmos a graça do Senhor, pois Ele se apresenta como um caminho que devemos seguir para participar de sua glória. Ao finalizar a reflexão, fez a leitura de um trecho da letra da canção “Verdades do tempo”, de Thiago Brado, recordando a necessidade de vivermos com qualidade na presença do Senhor. As celebrações citadas seguiram o roteiro litúrgico proposto e foram encerradas com a benção final, os avisos e agradecimentos dos párocos.