Paróquia Nossa Senhora da Conceição Aparecida de Brumado-BA celebra Solenidade de Jesus Cristo, Rei do Universo

Por Priscila dos Santos / Pascom Brumado


Postado em 24/11/2021


Paróquia Nossa Senhora da Conceição Aparecida de Brumado-BA celebra Solenidade de Jesus Cristo, Rei do Universo

Foto: Zilmar Jesus Santana

A liturgia do dia 21 de novembro de 2021 recorda a Solenidade de Jesus Cristo, Rei do Universo. Tal momento foi celebrado na igreja Matriz da Paróquia Nossa Senhora da Conceição Aparecida e São Cristóvão de Brumado-BA, às 19h30, pelo pároco padre Sandro Alves Teixeira Lima e contou com a presença dos seminaristas do período Propedêutico do Seminário São José, com sede em Brumado-BA e leigos (as) no interior da igreja, bem como os que acompanhavam das suas casa através das redes sociais da Paróquia.  

De início, o sacerdote recordou a caminhada durante todo o ano litúrgico e pediu ao Senhor a graça da perseverança de todos na igreja. Em seguida, houve a proclamação da leitura Dn 7, 13-14, cântico do Sl 92, segunda leitura Ap 1, 5-8 e o Evangelho de Jo 18, 33b-37. Após a proclamação do Evangelho, a homilia foi iniciada com o mantra: “Indo e vindo, trevas e luz, tudo é graça, Deus nos conduz”. Na sequência, também mencionou que celebramos o dia dos leigos e leigas e, na oportunidade, agradeceu a Deus pelo trabalho, em especial, da Pastoral da Criança.

O pároco padre Sandro citou que celebrar a festa do Cristo Rei do Universo é para nos tornarmos cada vez mais próximos de Jesus e Ele se tornou rei para fazer de cada um de nós participantes do reino celeste. Também falou sobre a diferença do ano litúrgico para o civil. O litúrgico inicia com a celebração do tempo do Advento para acolher o Cristo que vem no Natal, o rei nascido em uma manjedoura e, mais tarde, o trono que Cristo assume para se tornar rei do universo é a cruz.

Ao encerrar a reflexão, lembrou: o reino de Deus não é deste mundo porque ele não se sustenta nas coisas passageiras. E depois pediu ao Senhor a bênção para os leigos e leigas para que os mesmos continuem sendo “sal da terra e luz do mundo”. Após essas falas, a celebração seguiu seu roteiro litúrgico e o pároco padre Sandro finalizou com a benção final.